Uma Página de Cada Vez #2


Hey galera!
Vocês se lembram desta postagem que eu fiz falando do livro "Uma Página de Cada Vez"? Agora estou aqui para mostrar mais um pouco do que fiz neste livro! Vamos lá?


Conforme você vai preenchendo as páginas deste livro vamos percebendo como ele é profundo haha, ele contém muitas perguntas de sonhos, objetivos, coisas que gostamos de fazer, coisas em que somos bons, páginas para criar playlists, tudo isso torna essa "leitura" bem pessoal, deve ser legal relembrar todas essas coisas depois de uns anos e pensar "sério que eu era assim?", esse livro pode, tranquilamente, fazer o papel de diário.


Essa é a página de desejos para o futuro, eu particularmente tenho vários, mas escolhi esse!


Gosto de escrever pensamentos em algumas páginas, vai ser legal relembrar depois, esta folha era uma imitação de um Twitter (a diagramação desse livro é perfeita, vocês devem ter reparado!).


Fiquei tão empolgada com a minha estante nova (depois eu mostro pra vocês) que decidi desenhar um tour por ela nesta página de um "vídeo viral", mas os meus livros não ficaram parecidos com livros e o nariz que eu desenhei na pessoa que deveria se parecer comigo está meio grande haha.


Páginas de reflexão são o que não faltam! A reflexão desta era sobre a felicidade!


Essa foi a página mais rápida que eu fiz, nem precisei pensar, é dezembro e o Natal está bem perto, o que mais eu poderia estar esperando???


E para deixar a leitura ainda mais pessoal eu me deparo com uma lista de sentimentos onde devíamos assinalar aqueles que já sentimos!


Essa é definitivamente minha página preferida, sabem por que? Porque fala de... LIVROS!!! Além de ter uma diagramação perfeita, nesta página devemos escrever o nome de nossos livros preferidos na lombada! Legal, né?


Acho que todo mundo já recebeu um conselho que nunca esqueceu, não é mesmo? Que tal compratilhar com seu livro? Você pode!


Senti dificuldade em fazer essa página, é que eu amo fazer tanta coisa que nem coube! Tive de ficar selecionando o que eu ia escrever!

***
E aí gente? Vocês tem? Querem comprar?
Comentem! Beijos... Samantha Culceag.
Leia mais...

{Miniconto} A Cafeteria

Fonte da Imagem
Entrei na minha cafeteria preferida depois de um dia cheio, estava cansada, tinha tido duas provas na escola mais a apresentação de um trabalho gigantesco. Pedi um café com leite nos mínimos detalhes: uma xícara quase cheia de leite e três dedos de café, pouco açúcar e bem mexido para misturar.

Me sentei ma mesa e comecei a tomar o café. De repente entrou um colega de escola dos tempos da terceira série, sentia tanta saudade dele e das nossas palhaçadas, mas como estava diferente!

Ia falar com ele, mas, timidamente recuei, será que ele sabia quem eu era? Será que lembrava?

Acabei o café e estava saindo quando nossos olhares se cruzaram, ele sorriu e disse oi, respondi um oi. Ele olhou para baixo como se estivesse cumprimentado apenas uma desconhecida e digitou uma mensagem para alguma pessoa. Quem será que era?

Encarei ele por mais alguns minutos até tomar coragem para ir embora, deixando para trás a pessoa que um dia fora meu amigo. Como pode isso? Amigos virarem desconhecidos?

Eu devia ter falado com ele, sentado em sua mesa e conversado. Agora era tarde demais. Provavelmente ele nem gostava mais daquele filme sobre o qual a gente costumava conversar sempre. Talvez estivesse namorando ou até mesmo virado um idiota. Perdemos o contato e eu perdi a noção de quem ele era, minhas tentativas de achá-lo no Face foram em vão, não lembrava seu sobrenome e ele provavelmente, também não lembrava o meu.

Estava muito longe da cafeteria quando percebi que alguém cutucava meu ombro, me virei e o vi. O menino que antes era um anãozinho virou um gigante e ganhou músculos.

-Oi. - eu disse.

-Até parece que não nos conhecemos!

-Pois é.

Ele sorriu e entregou um cartão de crédito, era meu, devia ter deixado cair.

-Obrigada. – disse.

-Faria o mesmo.

Sorri.

-Sinto sua falta.

-Sério? - ele perguntou.

-Sim!

-Também sinto a sua.

-Não te achei no Face, como é o seu sobrenome mesmo?

Ele riu, pegou meu celular, entrou no meu WhatsApp sem permissão e colocou o contato dele lá. Fiz o mesmo com o celular dele.

-Prontinho, agora podemos nos falar.

-É.

Ele já ia se virar para sair quando eu disse:

-Ei, você ainda gosta de Harry Potter?

-Claro, e você?

-Claro.

Me virei e continuei a andar, de repente meu celular tremeu.

"É LeviOsa, não LevioSÁ."

Era ele me mandando uma mensagem, sorri.

De vez em quando a vergonha faz com que a gente perca oportunidades incríveis de sermos felizes, eu juro que na próxima vez que encontrar alguém que eu conheço vou falar com a pessoa sem medo, as amizades não podem desaparecer assim, de uma hora para a outra, por mais distante que os amigos estejam eles sempre se lembrarão um do outro, os momentos que passaram juntos sempre estarão guardados no coração, a amizade verdadeira faz isso, deixa marcas que o tempo não apaga.

***
Beijos... Samantha Culceag.
Leia mais...

{Resenha} A Batalha do Labirinto

Rick Riordan * Intrínseca
2010 * 367 páginas
O labirinto é um lugar gigante e cheio de perigos, que fica a muitos e muitos quilômetros abaixo da terra, lá dentro a noção de tempo some e você pode chegar a lugares distantes rapidamente por meio dele, um perigo para o Acampamento Meio-Sangue que teme que Cronos e Luke entrem no labirinto e cheguem ao Acampamento para matar todos.

A missão destinada a Annabeth é encontrar Dédalo e convencê-lo a não deixar o Fio de Ariadne cair nas mãos do Luke, esse Fio pode conduzi-lo por um caminho seguro no labirinto. Na sua missão ela levará Percy, Tyson e GroverGrover precisa também buscar , essa é sua última chance de encontrar o deus antes de perder sua licença.

Paralelamente a isso, Nico está buscando uma alma (que Percy acredita ser a dele) para trocar pela da sua irmã, Bianca, que morreu durante uma missão (agora Nico está morrendo de raiva de Percy, pois ele prometeu que protegeria sua irmã e não protegeu), Nico também anda convocando os mortos com MC Lanche Feliz e Coca-Cola (esse menino é demais haha), mais uma preocupação para Percy, pois esses poderes podem chamar a atenção de Cronos, e a última coisa que os semideuses querem é mais um do lado do inimigo!

Annabeth e os outros convencerão Dédalo a ficar do lado deles?
Percy encontrará Nico a tempo de fazê-lo ficar do seu lado
ou ele ajudará Cronos em seu plano de destruir o Olimpo?

Para mim, "A Batalha do Labirinto" foi o livro mais fraquinho da série até agora, a missão deles não me chamou muita atenção e eu não curti o que aconteceu no Labirinto, prefiro mil vezes as aventuras fora daquele lugar. No começo o livro estava tranquilo, nada de mais tinha acontecido. Na metade as coisas estavam muito paradas e a leitura não estava fluindo muito bem, aí eu comecei a reclamar, mas, logo em seguida, já no final da história, os capítulos começaram a esquentar, revelaçõs passaram a acontecer e MUITA ação entrou em cena, fiquei pasma por umas dez páginas com um monte de eventos se desenrolando um atrás do outro, fui dormir mega tarde por causa deste livro, nunca mais reclamo que os livros do Tio Rick estão sem ação haha.

Uma coisa que adorei nesta história: todos os meus personagens preferidos apareceram! Dessa vez o Rick Riordan não inventou de mandar um numa missão, de sumir com o outro... Todos estavam lá e até rolou uma parceria entre o Grover e o Tyson, acho que eles estão virando amigos! A única personagem importante que não apareceu foi a Thalia, mas eu não gosto muito dela então não achei ruim, mas, como sempre, teve uma pessoa para substituí-la e essa pessoa é a Rachel, uma garota humana que o Percy conheceu no livro anterior, eu adoro a Rachel, ele é faladeira e corajosa, fiquei muito feliz quando soube que ela apareceria de novo na história, só espero que apareça muitas outras vezes!

Uma coisa que achei bem interessante neste livro foi a profecia, desta vez uma parte dela ficou encoberta, pois Annabeth se recusava a contar, passei o livro todo imaginando o que seria e só descobri no final!

Entre pontos positivos e negativos, meu amor por essa série prevalece e não pude dar menos de 5 estrelas, pois Tio Rick arrumou durante o livro tudo que eu tinha achado ruim, agora vou partir pro último volume e estou de dedos cruzados para que seja perfeito! O que será qua vai acontecer? Nossa que curiosidade!!!


*A Batalha do Labirinto
*O Último Olimpiano

***
Muito bom!
Beijos... Samantha Culceag.
Leia mais...

{Coisas que Aprendi com...} Tolkien

Hey galera!
Faz um tempão que eu estava a fim de fazer uma postagem assim, um dia desses estava lendo "O Senhor dos Anéis - As Duas Torres" e pensando em tudo que aprendi com essa história e as outras de J.R.R.Tolkien, que é um dos meus autores preferidos, aí comecei a escrever e acabei com uma lista de 9 itens, na hora pensei: isso devia virar post, e aqui estamos! Futuramente, farei com outros autores de quem gosto muito!

Atenção: Esta postagem contém spoilers de O Senhor dos Anéis!!!

1- Até as pequenas pessoas conseguem fazer algo grande

Bilbo

Os Hobbits viviam no Condado, um lugar isolado na Terra Média, onde as guerras e a escuridão demorava para chegar. Se você perguntasse a alguma outra raça sobre eles, certamente só saberiam contar sobre antigas lendas desses pequenos. Quando Gandalf escalou Bilbo para ser o Ladrão da Companhia de Thorin, ninguém apoiou, afinal, ele era um Hobbit e não tinha nada de Ladrão, mas,no fim ele surpreendeu todo mundo mostrando seu valor e encontrando sua coragem, além de ensinar com iniciativa e muita força de vontade, que qualquer pessoa pode chegar aos seus objetivos!

2- Há um mundo lá fora.

Mapa da Terra Média

Esse mundo pode não ser a Terra Média, mas é um lugar bonito. De vez em quando ficamos tanto dentro de casa ouvindo as notícias ruins que chegamos a pensar que o mundo todo é mal e perigoso (a mesma coisa que estava na cabeça de Bilbo antes de ir em sua aventura: "Aventuras são coisas desconfortáveis, perigosas e nos atrasam pro jantar" haha) mas não é bem assim, o mundo tem lá os seus perigos (não aranhas gigantes, orcs, exércitos... Mas pessoas que podem ser igualmente ruins), mas também tem seus lugares maravilhosos (Alô Nova Zelândia), se você nunca sair de casa para viver sua aventura, nunca verá essas coisas maravilhosas!

3- Cair não é morrer

Gandalf e Balrog

Gandalf que o diga, quando ele caiu em Moria todos pensaram que ele tinha morrido, mas ele deu a volta por cima lutando contra o Balrog, um grande medo que ele teria de enfrentar alguma hora de qualquer jeito, esse é mais um grande ensinamento, se alguma coisa está ruim e te deixou pra baixo, dê a volta por cima, isso é possível!

4- Se algo der errado, basta chamar as águias.

Águias - O Senhor dos Anéis

As águias ajudaram inúmeras vezes nos livros de Tolkien, elas eram chamadas apenas em situações de extrema emergência. Na vida real é claro que você não vai sair voando numa águia gigante quando as coisas estiverem ruins (mesmo que essa seja uma ideia muito divertida), mas as águias podem representar seus amigos verdadeiros, aqueles que sempre estarão com você em momentos difíceis, você sempre poderá pedir ajuda a eles e se sentir um pouco mais seguro!

5- Não se pode julgar antes de conhecer.

Legolas e Gimli

Todos aqueles que leram ou assistiram "O Hobbit" ou "O Senhor dos Anéis" sabem da inimizade dos elfos e dos anões, quando Legolas e Gimli entraram para a Sociedade do Anel eles não se falavam, mas com o tempo se tornaram grandes amigos. A lição final? Da mesma forma que não se pode julgar uma pessoa somente pela sua raça, não se pode julgar uma pessoa sem conhecê-la, você pode estar perdendo a chance de fazer um excelente amigo!

6- Nunca duvide de uma mulher.

Éowyn em batalha

Ah, essa é uma grande lição, uma lição que rendeu uma cena extremamente épica e inesquecível, uma das melhores do filme! Quando Éowyn queria lutar, não deixaram pois ela era uma mulher, mas ela foi escondida para a guerra e acabou matando o Senhor dos Nazgûl, ainda por cima imortalizou a frase: "Mas não sou nenhum homem mortal! Você está olhando para uma mulher! Sou Éowyn, filha de Éomund. Você está se interpondo entre mim e meu senhor, que também é meu parente. Suma daqui, se não for mortal! Pois seja vivo ou morto-vivo obscuro, vou golpeá-lo se tocar nele!".

7- O amor é um sentimento muito forte.

Aragorn e Arwen

Ninguém pode negar que o amor de Aragorn e Arwen não seja forte e verdadeiro, para se manterem juntos ela abandonou sua imortalidade! As cenas onde os dois aparecem são lindas!

8- A esperança dura mais do que você imagina

Frodo e Sam

A jornada de Sam e Frodo para Mordor é a prova viva disso, muitas vezes durante a leitura a esperança acabou para os personagens (até mesmo para Gimli, Legolas, Aragorn, Merry e Pippin), mas eles já estavam longe demais para voltar, então tiveram de dar mais alguns passos. De vez enquanto a esperança voltava e ia embora novamente, mas, no fim, ela durou mais do que imaginavam, ela os levou até Mordor, quem diria, hein! Acho que no fim, a esperança é a última que morre mesmo, você pode pensar que está sem ela, mas seu coração, não!

9- Longas viagens te deixam com saudade de casa.

Condado - Toca de Hobbit

Deixam mesmo, quantas vezes Bilbo pensou em sua toca, sua cama macia e sua lareira quentinha durante a jornada para reconquistar Erebor? Até perdi as contas! Temos tanta vontade de sair do lugar onde estamos e conhecer o mundo, que nem reparamos o quanto gostamos de nosso lar e o quanto ele fará falta!

***
Então é isso pessoal, se vocês nunca assistiram ou leram as obras de Tolkien vocês estão perdendo uma viagem espetacular para um mundo imaginado nos mínimos detalhes, um mundo cheio de aventuras, personagens fantásticos e lugares para conhecer! Recomendo muito os livros desse autor!

Beijos... Samantha Culceag!
Leia mais...

{Resenha} Como Partir o Coração de um Dragão

Cressida Cowell * Intrínseca
320 páginas * 2012
Esse é o oitavo livro da série "Como Treinar o Seu Dragão" e a cada volume minha paixão por ela aumenta, não é toda autora que consegue fazer isso, essa série é grande sim, mas não cansa de jeito nenhum, a gente só quer ainda mais!!!

Em "Como Partir o Coração de um Dragão", Soluço está cheio de problemas, ele tem que completar a Missão Impossível para não morrer nas mãos de Oso, o Criminoso Feioso (eu morro de rir desse nome haha), salvar todos os Noivos da Princesa Pirracenta e o Perna-de-Peixe de serem devorados por um dragão, achar Camicazi e descobrir a história do Trono Perdido. No meio dessas aventuras Soluço encontrará um antigo inimigo que não vai facilitar as coisas para ele...

Será que Soluço vai conseguir fazer tudo isso?
Quem Soluço irá encontrar?

Gente, olha essa capa! É uma das minha preferidas da série, sou muito apaixonada por ela, só eu aqui que gosto de dragões vermelhos? Esse céu e essa Lua, então... O melhor são os detalhes em verniz, mas só dar para ver se pegar o livro na mão, um capricho!

Tenho uma novidade pra vocês, neste livro não achei o Banguela tão chato, ele estava bem legalzinho até, talvez seja porque ele passou a maior parte dormindo, desmaiado e doente demais para irritar, mas no fundo sinto que ele está melhorando e talvez até mesmo amadurecendo, será? Ownt, que orgulho do meu dragãozinho preferido <3

Neste volume vemos todos os livros anteriores da série começando a ter uma ligação nos momentos em que que a autora cita acontecimentos passados na vida de Soluço, algumas coisas que foram explicadas anteriormente fazem toda a diferença agora.

Fiquei muito feliz quando vi que meu vilão preferido dessa série (daqueles que "morrem" e aparecem depois) estava de volta, não acho ele muito mal, na verdade, é bem engraçado, mas que dá dor de cabeça ao Soluço, ele dá!

Mal posso esperar para ler o próximo!
Beijos... Samantha Culceag.
Leia mais...