{Por Dentro} Os Instrumentos Mortais

Oi pessoal!
Recentemente li "Os Instrumentos Mortais" da Cassandra Clare e decidi compartilhar com vocês um pouquinho do meu grande amor pela série! Não se preocupem, não darei nenhum spoiler.

Série: Os Instrumentos Mortais




Quando a gente gosta muito de uma saga é difícil dizer adeus, é difícil segurar o choro ao ver um personagem morrer ou se dar bem e é difícil aceitar que acabou. Livros tem o dom de nos fazer ir a outro mundo, mas Cassandra tem o dom de nos prender nesse outro mundo e não deixar que a gente se esqueça do tempo que passamos lá.

Sou totalmente apaixonada pela raça dos Caçadores de Sombras, adorei a forma como Cassandra Clare criou toda uma cultura para eles, histórias, tradições, mas o que realmente me chamou atenção foi o fato de eles ligarem uma cor a um momento. No livro "O Códex dos Caçadores de Sombras" tem um verso Nephilim muito interessante:

"Preto para caçar pela noite
Para a morte e o luto, a cor é o branco
Ouro para uma noiva com seu vestido
E vermelho para chamar o encanto (...)"

Coloquei apenas uma parte porque é bem grandinho, mas já dá pra ter uma noção, não é? Fiquei desesperada quando vi a capa do último livro, como assim a Clary com vestido branco?

Simon, meu personagem preferido da série <3
*Esta imagem é do livro "O Códex dos Caçadores de Sombras"
Meus quotes preferidos da saga:
"Heróis nem sempre são os que vencem. Algumas vezes são os que perdem. Mas eles continuam lutando, continuam voltando. Não desistem. É isso que faz deles heróis." Cidade do Fogo Celestial
“ - Fraqueza e corrupção não estão no mundo (...) Estão nas pessoas. E sempre estarão. O mundo só precisa de boas pessoas para equilibrar.” Cidade de Vidro
 " - As pessoas não nascem boas ou ruins. Talvez nasçam com tendências a um caminho ou outro, mas é a maneira como se vive a vida que importa. E as pessoas que conhecemos." Cidade de Vidro
Os Caçadores de Sombras também tem várias marcas pelo corpo, cada uma com um significado: promessa, vigor, orientação, memória, iluminação, amizade, e muitas outras!


Foi produzido o filme do primeiro livro dessa saga: Cidade dos Ossos, não sei se vão fazer os outros filmes, mas estou torcendo para que sim. Quando vi o filme tinha lido apenas o primeiro livro então já estou acostumada com o rosto dos atores da hora de imaginar o personagem, de vez em quando até a voz da dublagem vem na minha cabeça, estranho não é?


Sou Shadowhunter Forever, afinal, vivi tudo ao lado dos personagens, senti na pele todos os desafios! Posso ficar um ano escolhendo palavra por palavra como expressar tudo que eu senti lendo, mas isso não basta, só lendo para entender como é passar por tantas reviravoltas em seis livros. Boas histórias nunca tem fim, ficam guardadas no coração de cada ser humano que leu, que ouviu ou assistiu.

Beijos... Samantha Culceag.
Leia mais...

Convite Especial do Só pra Menores #Bienal2014!

Olá leitores!!!
Hoje eu quero fazer um Convite Especial
para quem vai curtir a Bienal do Livro 2014,
mais especificamente pra quem estará lá no dia 23/08:


Ainda não conhece Sangue de Lobo?

A Farol Literário está relançando o livro Sangue de Lobo e essa nova edição possui um novo projeto de miolo, é feita com papel pólen e terá uma bela redução no preço!

Para comemorar, as autoras Rosana Rios e Helena Gomes estarão presentes no dia 23/08 para uma Sessão de autógrafos e bate papo especial sobre o livro e nós do Só pra Menores (Samantha Culceag), Arquivo Passional (Elis Culceag) e Prazer, me chamo Livro (Giulia Ladislau) iremos mediar o evento!

Programação:

* Bate-papo das Autoras com Blogueiros e Leitores;
* Autógrafos;
* SORTEIO de Brindes;
* Uivoterapia (não poderia faltar!);
* Leitura de um trecho INÉDITO das aventuras de Hector;
* Prévia do segundo volume da série, que tem previsão de lançamento para 2015!

DIA: 23 de agosto de 2014, das 17h às 19h
LOCAL: 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Pavilhão de Exposições do Anhembi
Av. Olavo Fontoura, 1.209 - Santana
ESTANDE DA FAROL: E700


Esperamos vocês lá!!!!
Beijos e uivos... Samantha Culceag.
Leia mais...

{Como Usar} Cardigã

Oi pessoal!
O "Como Usar" da vez é pensado para o inverno, quem não adora vestir peças quentinhas nessa estação? O cardigã é uma das minhas favoritas! Vamos aprender como usar?

Onde Comprar?
Existem vários tipos de cardigãs, alguns tem estampas outros são lisos, eu amei esse com estampa de onça rosa. Achei que combinou super bem com essa blusa. Fica um look não muito chamativo mas estiloso, dá para usar acessórios como esse colar e essa pulseira que ela está usando!

Onde Comprar?
Esse cardigã é de malha, você não precisa usar a manga até o final, pode usar como está na foto. Neste look o verde e o amarelo ficaram ótimo juntos e combinaram com o colar, a pulseira e a sandália de salto. Adoro produções coloridas e alegres como essa!

Onde Comprar?
Nesse look temos uma blusinha tomara que caia por baixo do cardigã vinho. O lenço pode ser de estampa d tigre (como o da foto) ou pode ter alguma cor do look: vinho ou preto. Essa botinha de salto dá um ar mais despojado ao look.

Onde Comprar?
Esse á mais básico, pode ser usado num ambiente de trabalho ou na escola (se o uniforme não for obrigatório). Acho que um all-star ou um Vans azul escuro iriam combinar perfeitamente com o look. Dá para colocar um colar também!

Onde Comprar?
Com vestido essa peça também fica linda, você pode usar os botões abertos ou fechados, eu prefiro aberto! Uma dica de ouro é usar um cardigã de uma cor que tenha na estampa do vestido. Caso o vestido seja liso, o cardigã pode ser estampado.

***

Então é isso pessoal, espero que tenham aprendido como usar o cardigã. Podem deixar nos comentários uma peça que vocês não sabem como usar, que no próximo post desta categoria vou explicar!

Beijos... Samantha Culceag.
Leia mais...

{Resenha} A Estrela que Nunca Vai se Apagar

446 páginas * Intrínseca
2014 * Esther Earl, Lori Earl, Wayne Earl e John Green

Depois que li e amei "A Culpa é das Estrelas", descobri a existência de "A Estrela que Nunca Vai se Apagar", uma espécie de biografia sobre Esther Grace Earl, a menina que inspirou John Green a escrever "A Culpa é das Estrelas". Fiquei louca para ler essa história, até que um dia, minha amiga teve a bondade de me emprestar o livro e foi assim que "conheci" Esther.


O livro começa com uma introdução feita pelo John Green, ele fala como conheceu Esther, sobre a amizade entre eles (como ela foi crescendo) e sobre seu livro também, nos emociona com suas palavras (como se os livros que escreve não fossem o suficiente para nos emocionar).

Então temos uma apresentação de Esther pelos seus pais, onde eles narram um pouco de como ela era quando pequena, e mostram muitas fotos de viagens e fotos em casa. Depois de um tempo, eles contam quando descobriram o câncer da tireoide de Esther e temos uma explicação médica sobre isso.

Esther adorava desenhar carinhas!
A partir daí o livro alterna entre um site (onde Lori e Wayne, os pais de Esther, contam as coisas que aconteceram com a garota) e o diário de Esther (que é bem engraçado).

Quem ainda não leu, pode pensar que esse livro tem muito drama e seu conteúdo possui apenas coisas tristes, bem, drama é claro que tem, mas a maior parte conta a vida e os pensamentos mega inteligentes de Esther Earl, que segundo ela é “inteligente demais para o próprio cérebro”.

A letra de Esther.
Esther era uma adolescente muito engraçada, sensível, boa escritora, mas também tinha seus medos e suas perguntas. Era fã assumida de Harry Potter e nerdfighter de carteirinha (como Hank e John Green chamam as pessoas que assistem o canal deles: Vlogbrothers).

Minha parte preferida foi a da Catitude, que é um chat no Skype para fãs de Harry Potter e nerdfighters, foi nesse chat que Esther fez vários amigos online e se abriu pela primeira vez para falar sobre seu câncer com pessoas que nunca tinha visto pessoalmente. Vários deles, escreveram textos no livro sobre Esther, e como ela os aproximou. Essa parte é muito linda!

Uma desenhista e tanto!
Outra coisa que gostei bastante foram as partes que Wayne (pai de Esther) escreveu, eu concordo em ela, os textos de Wayne são bem poéticos e muito lindos!

O livro acaba com algumas histórias que Esther começou a escrever mas não terminou, essas histórias são de temas variados e bem escritas, que nos deixam querendo saber como acabariam!


A diagramação é maravilhosa, adorei a forma como as fotos, os textos e os desenhos de Esther foram distribuídos!

“A Estrela que Nunca vai se Apagar” é um livro triste, mas ao mesmo tempo lindo, engraçado e inspirador. É uma história real de uma menina que queria inspirar as pessoas e, que no fim, conseguiu.

Nada menos que 5 sapatinhos.
Beijos... Samantha Culceag.
Leia mais...

{Tag} Harry Potter

Oi pessoal!
Pra quem não sabe, eu sou Potterhead, já vivi uma época da minha vida que era HP pra cá e HP pra lá, não parava de falar nisso (saudade 9 anos!). Para relembrar a época que eu era totalmente viciada nessa série e demonstrar também todo o amor que ainda sinto, resolvi responder essa Tag que vi no blog Catavento Doce. Espero que gostem!

Fonte da Imagem

Livro Favorito?
A Ordem da Fênix, porque acontece um monte de coisas que não tem no filme. Toda vez que alguém fala desse livro, me lembro da Armada de Dumbledore (da qual passei os últimos anos da minha vida querendo fazer parte).

Filme Favorito?
Relíquias da Morte Parte 2, quando esse filme foi lançado eu ainda estava lendo o livro, acelerei a leitura querendo acabar antes de ir ao cinema mas não deu, então fui ver o filme sem ideia nenhuma do que ia acontecer, foi  muito emocionante, o final de uma série maravilhosa, eu estava super empolgada!

O livro que menos gostou?
A Pedra Filosofal, não é que eu não tenha gostado, acontece que foi o primeiro livro que li e eu pulei uns cinco capítulos (comecei a ler da parte que o Harry vai pro Beco Diagonal), eu achava aquele começo muito chato! Mas depois que acabei a série inteira, li o primeiro livro tudo de novo, foi o único que "reli" até hoje.

Partes do livro/filme que te fizeram chorar?
A parte em que o Harry vai para a floresta encontrar o Voldemort e ele acha a Pedra da Ressurreição, gente, para mim essa parte é a mais triste de toda a série!

Se você pudesse se encontrar com algum dos personagens de HP quem seria?
A Luna ou a Hermione, eu adoraria conversar com a Luna e trocar dicas de leitura com a Mione haha!

Personagem favorito?
Todos... Menos a Umbridge :P

O que seria o seu Patrono?
Uma coruja, é meu animal preferido!

Se você pudesse ter a Pedra da Ressurreição, a Capa da Inviabilidade ou a Varinha mais poderosa qual você escolheria?
Bem, o Conto dos Três Irmãos me ensinou que é melhor ter a Capa da Invisibilidade, então eu escolheria ela. Conseguir ficar invisível é um sonho não realizado!

Em qual casa você ficaria?
Sonserina. Antes eu era da Grifinória, mas mudei de ideia quando estava saindo do cinema depois de assistir o último filme, aquela conversa do Harry e do filho dele me inspirou para entrar na Sonserina, acho que não combino muito com a casa, mas o chapéu seletor leva em conta minha escolha (enquanto tem gente aí morrendo de medo de entrar nessa casa eu peço para entrar haha).

Se você pudesse se encontrar com qualquer ator, qual você encontraria?
Eu não sei, acho que seria legal encontrar a Emma Watson (ela é uma ótima atriz), mas ficaria emocionada em encontrar qualquer ator!

Já jogou algum dos video games?
Sim, eu zerei duas vezes o Prisioneiro de Azkaban (o único jogo que consegui zerar na vida), fiquei tão orgulhosa de mim mesma haha!

Se você jogasse no time de Quadribol em que posição você jogaria?
Nenhuma posição me chama a atenção, na verdade acho que Quadribol não é para mim, mas se fosse obrigada a jogar seria goleira!

Você ficou feliz com o final?
Que final? Sou daquelas que ainda tem esperança de ver outro livro da saga saindo, mesmo que seja dos filhos do Harry! Fiquei feliz com o que J.K.Rowling escreveu, mas de vez em quando sempre me pego imaginando o que aconteceu depois, vocês não tem noção de quantas fanfics eu já criei na minha mente!

Quanto Harry Potter significa para você?
Minha infância, meus intervalos da quarta série onde eu fingia ser uma bruxa, a porta de entrada para o mundo da leitura, muitos minutos da minha vida dedicados a assistir HP, canetas coloridas que com um pouco de imaginação viram varinhas mágicas e mais um monte de coisas. Harry Potter me traz lembranças maravilhosas, mexe com a minha imaginação até os dias de hoje. Foi minha primeira saga, os primeiros livros "grandes" que eu li, o primeiro de muitos!

E aí, gostam de HP? Me contem!
Beijos... Samantha Culceag.
Leia mais...